© 2023 by PlayPlay. Proudly created with Wix.com

performance | SAGAPO

January 14, 2019

Criação, direção e interpretação: Irene Michailidis e André Casaca

Olha externo: Marina Abib

Produção: Teatro del Respiro (FR/IT)
Co-produção: Teatro C’art (IT) e Casa do Movimento (BR)

 

Sagapó é amor. Amor pela vida.

Como uma linha desenhada ao contrário, Sagapò celebra a vida a partir da morte.

Através de um ritual de gestos repetidos, buscou-se uma essencialidade que leva a

clareza das emoções, esvaziando o que é desordenado para redescobrir o espaço

ao sentir-se simples, aberto ao jogo e a euforia.

Uma essencialidade que começa na escolha do palco:
Preto e branco. Um homem e uma mulher. Duas cadeiras e um microfone. Uma guitarra.
Um teatro físico, às vezes cômico e grotesco, poético e absurdo, onde a palavra
torna-se gramelot, onde a música e o som no palco interagem com o movimento.
Dois personagens elegantes perseguindo um ao outro, esperando, dançando descalço em
uma terra seca. As vozes de um rito funerário se entrelaçam, o ritmo rebetiko de um
festa, as saudações alegres daqueles que saem e aqueles que chegam.

 

*   *   *

 

Created, Directed and interpreted by Irene Michailidis e André Casaca

External look: Marina Abib

Production: Teatro del Respiro (FR/IT)
Co-production: Teatro C’art (IT) and Casa do Movimento (BR)

 

Sagapó is love. Love for life.

Like a line drawn in reverse, Sagapò celebrates life from death.

Through a ritual of repeated gestures, an essentiality was sought that leads to

clarity of emotions, emptying what is disorderly to rediscover the space

to feel simple and open to play and euphoria.

An essentiality that starts from the stage choice:
Black and white. A man and a woman. Two chairs and a microphone. A guitar.
A physical theater, at times comic and grotesque, poetic and absurd, where the word
becomes gramelot, where music and sound on stage interact with movement.
Two elegant characters chasing each other, waiting, dancing barefoot on
a dry land. The voices of a funeral rite intertwine, the rebetiko rhythm of one
party, the cheerful greetings of those who leave and those who arrive.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

performance | ÁGUAS

May 28, 2016

1/2
Please reload

Recent Posts

January 14, 2019

January 13, 2019

January 12, 2019

January 12, 2019

January 15, 2017

Please reload

Search By Tags
Please reload

Follow Us
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter Long Shadow
  • SoundCloud Long Shadow
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now